Nivas Gallo

Desde garoto eu gosto de quadrinhos. E ficção científica. E design, RPG, tecnologia, games, anime, internet… Esse blog é a minha tentativa de organizar esses assuntos, e mostrar o que rola de legal por aí, e mostrar uma faceta mais diversa do universo gay. Espero que você goste, a casa é sua.

vídeo

Hyper-reality – a chilling vision from a not so far future

Some future predictions are so dauntingly accurate that give us the chills. This is the case of Hyper-Reality, a short that presents a provocative and kaleidoscopic new vision of the future, where physical and virtual realities are the same, as the city is saturated in media, want it or not.

If you are interested in supporting the project, sponsoring the next work or would like to find out more, please send a hello to [email protected]

by Keiichi Matsuda | km.cx

more at hyper-reality.co

cinema, games

Mad Max 8-bit reimagina Furiosa e Max em baixa resolução

Mad Max 8-bit

O coletivo CineFix lançou seu último episódio da série 8-Bit Cinema, que pega filmes famosos e reconta suas histórias como se fossem antigos jogos 8-bit (às vezes 16-bit). O filme da vez é o sensacional Mad Max: Fury Road, de George Miller. Esse Mad Max 8-bit tem referências de diversos clássicos dos consoles, como Metal Slug e Contra.

Nas palavras dos criadores:

8-bit, também conhecida como terceira geração dos games começou em 1983 com o lançamento no Japão dos sistemas Nintendo e Sega. Você consegue reconhecer os jogos que inspiraram nossa versão 8-bit de Mad Max: Fury Road? Comente e sugira o próximo filme que 8-bit Cinema deveria “gamificar”.

Via GeekTyrant

games

Amanda Sparks: A drag queen que faz games

O site Vice fez uma entrevista com a game developer/drag queen Amanda Sparks, também conhecida como José Henrique Oliveira, sobre sua carreira como Drag e Game designer, e como ela está liderando um movimento de drags que criam jogos politizados e fofinhos aqui no Brasil.

Shade Forest, seu próximo lançamento, saiu para Android, e talvez tenha versões para iOS e Steam. Segue um trecho da matéria:

Shade Forest (“shade”, expressão popularizada pelo programa de TV RuPaul’s Drag Race, significa “insultar” e/ou “venenoso”) é o último jogo mobile lançado por Henrique, e ele vem repleto de polêmicas e protestos. No game, que segue um estilo clássico como o de Megaman, cuja trilha sonora traz como inspiração tanto o universo de 8-bits quanto a drag music, a personagem principal, a própria Amanda, precisa entrar em uma floresta para salvar criaturas que estão sob influência dos vilões. Ela faz isso mandando beijinhos ou distribuindo tapas, no estilo “Snap out of it, girl!“.

Enquanto entra na floresta, placas como “Deus criou Adão e Eva, não Adão e Ivo” aparecem para dar clima à temática do jogo. Esses vilões basicamente são representações caricatas dos opressores da causa LGBT, como Bigot Pig, o porco intolerante que lança contra Amanda páginas da Bíblia, ou Dictactor Bird, um galo ditador criado para representar o presidente da Rússia, Vladimir Putin.

Conheça o trabalho de Amanda na sua página no Facebook.

cinema

Uncanny Valley explora o lado sombrio da realidade virtual

Uncanny Valley

O curta Uncanny Valley é uma história que explora a distopia que a realidade virtual pode trazer para a nossa sociedade. Intercalando uma narrativa convencional com trechos ao estilo de documentário, somos apresentados a um futuro onde os junkies são viciados em jogos de tiro, e as consequências da dependência da tecnologia de VR. Depois de assistir o curta, fica a lembrança de que não existe almoço gratuito.

O filme foi dirigido por Frederico Heller. Na mesma onda de Distrito 9, que começou como um curta e virou um longa, esse filme está em fase de script para ir para os cinemas.

Via The Verge

design

Veículos da trilogia original de Star Wars para decorar sua parede

Lembra do Scott Park, que fez a arte dos veículos de Mad Max: Fury Road num pôster? Ele ataca agora de Star Wars, criando a arte dos veículos da trilogia original, todos em escala. Dá pra ver que a Millenium Falcon é um pouco menor que um Sandcrawler ou o tamanho relativo de um Tauntaun em relação a um X-wing.

Ele ainda fez um vídeo:

A loja de Scott tem o pôster à venda, por $18 (R$62). Nas palavras do artista: “Do Blockade Runner rebelde ao glider Ewok, curta (quase) todos os veículos da Trilogia Original.  to the Ewok glider, enjoy (almost) every vehicle from the Original Trilogy. Meticulosamente e amorosamente desenhados, e exibidos de acordo com a ordem em que aparecem nos filmes.”

via Spoid

ciência

As definições de Júpiter acabam de ser atualizadas

Júpiter

Usando informações enviadas pelo Telescópio Espacial Hubble, cientistas da Nasa atualizaram os mapas de Júpiter. As novas imagens, em definição Ultra 4K, revelam mudanças na Grande Mancha Vermelha e ondas raras, que não eram vistas desde a missão Voyager 2, em 1979. Os mapas de Júpiter são atualizados todo ano pela Nasa, mas o projeto deste ano revelou mais novidades que os anteriores.

Fonte: GizmodoNasa

literatura

O Oduji

O Oduji

View story at Medium.com

Abriu a pequena caixa. Lá estava ele, encolhido, numa posição fetal, a pele rosa e translúcida mostrando órgãos pulsando suavemente, uma peristalse quase imperceptível. Seus olhos estavam fechados, ele ainda estava sob efeito de tranquilizantes. Finas veias cobriam suas pálpebras semitransparentes, que cobriam gigantescos olhos negros. Ele respirava tranquilamente e moveu a cabeça na direção dela, sonolento. Ela fechou a caixa, suas mãos tremiam, suor brotava frio na sua palma ao perceber que não tinha mais como desistir. Era um contrabando que atravessou oito sistemas estelares até chegar em suas mãos. Pegou o trem central, rumo a uma clínica de modificação clandestina e fez o implante.

continue lendo O Oduji

ciência, cinema, tech

O Dia de Volta para o Futuro vem aí

O Dia de Volta para o Futuro vem aí

Só pra lembrar, que dia 21 de outubro de 2015 está chegando, e é a data que Marty McFly chega de 1985 a bordo da máquina do tempo/DeLorean do Doctor Brown. Sim, o Dia de Volta para o Futuro vem aí. O diretor Robert Zemeckis já havia dito que o futurismo do filme era mais calcado no humor do que numa ficção mais realista. Mas ele acabou acertando um monte de coisas.

Das previsões zoadas do futuro para o dia de hoje, o que nós temos hoje que o filme previu? TVs de tela plana, o crescimento do uso de câmeras em tudo quanto é canto, o início da supremacia dos países asiáticos na economia americana, a possibilidade de se assistir seis canais de TV ao mesmo tempo, vídeo conferências, popularização das cirurgias plásticas, jogos de video game que não precisam do uso das mãos ou de controles (como Kinect e Wii).

O que ficou na linha divisória? Carros voadores são possíveis, mas caros, sem contar que inseguros e potencialmente mortais. O Hoverboard é uma impossibilidade física, mas que tem geringonças que imitam seu comportamento, além de diversos boatos e rumores que se aproveitam do desejo das pessoas por algo similar. O tênis que Marty usava foi recriado visualmente pela Nike, mas sem a amarração inteligente. A Pepsi fez uma edição especial, Pepsi Perfect, para comemorar a data.

Pin It on Pinterest